Mundo espera pelo apocalipse nuclear na voz dramática de Ri Chun-Hee

Ela não trabalha na CNN ou muito na TV Globo, mas sua aparição na telinha dos canais de TV do Ocidente, neste momento de escalada militar em que os Estados Unidos buscam asfixiar o governo da República Popular da Coreia do Norte e todos temem pelo apocalipse nuclear, é a imagem mais aguardada. Ela se chama Ri Chun-Hee, tem 74 anos, é avó, geralmente aparece vestida de preto ou em roupas tradicionais e tem formação em artes. Cabe a ela anunciar testes de misseis balísticos e bombas nucleares da Coreia do Norte num estilo inconfundível.

Matéria veiculada pela Sputnik Brasil nesta segunda-feira, 4, traça um perfil da longeva âncora da TV norte-coreana, que se aposentou em 2012, mas sua voz e imagem seguem dominam o noticiário internacional. Veja a matéria.

Ri Chun-Hee é a dona da voz que soa as notícias quase sempre pavorosas, ela não para de surpreender o mundo com sua dedicação e ardor na hora de informar.

É a voz e a cara da Coreia do Norte, ela é a âncora veterana encarregada de transmitir para o mundo o que está acontecendo em seu país.

Com a Montanha Baekdu no plano de fundo de seu noticiário, Ri Chun-hee, mulher de 74 anos de idade, no dia 3 de setembro anunciou a notícia arrepiante que poucos queriam ouvir.

Vestida com traje tradicional rosa e preto, Ri Chun-hee falou para o mundo sobre o sexto teste nuclear que o país mais fechado tinha realizado na madrugada do domingo: uma avançada bomba de hidrogênio cinco vezes mais potente do que a que foi lançada em Nagasaki em 1945.

Sorrindo largamente, ela se referiu ao teste como "perfeito sucesso". Não é a primeira vez que a apresentadora norte-coreana cativa a atenção de pessoas além da sua Pátria.

Quem é a senhora Chun-hee?

Nascida em uma família pobre na província de Gangwon, no centro da Coreia, durante a ocupação japonesa, sua carreira é algo único na longevidade. Inicialmente, Ri Chun-hee estudou artes na Universidade de Teatro e Cinema de Pyongyang, antes de ser selecionada pelo partido para ser a porta-voz da entidade, devido à sua pobreza e, consequentemente, a sua impecável fidelidade ao partido.

Rainha do drama

Sendo muito admirada pela dinastia Kim, seu estilo único é uma combinação de grandiosidade e melodrama.

Quando ela anunciou a morte de Kim Il-sung, em 1994, reverenciado como o pai da nação, a idosa encheu o anúncio de lágrimas. Passados os anos, ela foi igualmente vista chorando na tela informando à nação sobre falecimento de Kim Jong-il, pai do atual líder, em 2011.

Ri Chun-hee se aposentou temporariamente em 2012, mas apareceu novamente quatro anos depois para anunciar um lançamento de mísseis e continua no cargo para falar dos desenvolvimentos mais importantes do atual regime.

Não está claro até quando ela vai continuar como a voz da nação, encarregada com a tarefa de treinar a próxima geração dos apresentadores norte-coreanos.

Fonte Sputnik Brasil

Tags:

Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black