Militares dos EUA e Brasil participam de operações humanitárias e de logística na Amazônia

A convite do Exército Brasileiro, tropas militares dos Estados Unidos, Peru e Colômbia iniciaram esta semana desembarque em Tabatinga(AM), região da tríplice fronteira, para participação em exercícios militares em conjunto com o Exército Brasileiro – AmazonLog 17. Segundo informações do Exército, trata-se de exercícios de simulação de “atendimento humanitário” na selva amazônica. Os exercício começaram nesta segunda-feira e serão concluídos no dia 13 de novembro.

Devem participar cerca de dois mil militares, entre eles, 500 estrangeiros, e a composição das forças está assim distribuída: 1. 550 soldados do Exército Brasileiro, 150 da Colômbia, 120 do Peru e os Estados Unidos participam do 30 militares e com uma avião de transporte.

O exercício vai contar com observadores de mais de 20 países, entre eles Alemanha, Argentina, Chile, Equador, México, França, Reino Unido, Espanha, Rússia e Venezuela. Cada país observador participará com dez observadores.

Agências civis também estarão mobilizadas. Funcionários de órgãos como a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Polícia Federal, a Receita Federal.

O Ministério da Defesa considera “um ótimo exercício logístico sem precedentes na América do Sul”. Outro foco da operação “é a possibilidade desses países – Brasil, Colômbia e Peru – terem de lidar com ondas massivas de refugiados.

Participação de militares norte-americanos gera questionamentos na Câmara

A maioria dos exercícios envolvem transporte, logística, manutenção, evacuação e engenharia em caso de catástrofes. Durante o treinamento serão realizadas simulações relacionadas aos sistemas de ferimento e evacuação da área.

As simulações envolvem o uso de 13 helicópteros, 11 aviões, além de diversas embarcações. Uma base militar multinacional foi montada para dar suporte a militares e socorro emergencial às “vítimas” que vão fazer figuração durante os exercícios.

A participação de militares norte-americanos no exercício gerou questionamentos. O tema chegou a ser debatido na Câmara dos Deputados, quando o líder do PSOL na Casa, deputado Glauber Braga (RJ), questionou o convite e encaminhou um requerimento ao ministro da Defesa, Raul Jungmann, e ao comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, pedindo mais informações sobre a participação de militares dos Estados Unidos.

Segundo o general, os americanos vão trazer ao Brasil “conhecimentos e mostrar tecnologias relacionadas à ajuda humanitária em catástrofes naturais, a exemplo de técnicas de purificação de água”.

Militares brasileiros montaram uma base internacional na Amazônia e exercício contará com tropas dos EUA

Fontes: defesanet

Sputnik Brasil

Outros sites

Tags:

Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black