Novo trono de Pelé e a reverência de Wladimir Putin em ato que CBF não pode comparecer

A idade chega para todos – inclusive para a realeza do futebol. Pelé, o maior jogador de todos os tempos hoje, aos 77 anos, segue sendo referenciado no mundo do futebol. Sua presença no sorteio da Copa do Mundo, 2018, na Rússia, ao lado do presidente Vladimir Putin é emblemática; ele chegou à sala do todo-poderoso russo numa cadeira de rodas, em função das dezenas de escadarias do Kremilin. Pelé, recentemente, fez cirurgias no quadril – alguns dirigentes da CBF não compareceram, pois estão sendo caçados pela Inteporl, e responde a processos na Justiça dos Estados Unidos.

O Rei foi acomodado em lugar nobre, ao lado do presidente da Fifa, Gianni Infantino. E, ao lado do rei-cadeirante, a cadeira do presidente da Rússia, Vladimir Putin. Ao chegar à tribuna de honra, Putin parou diante de Pelé e cumprimentou longamente o único jogador tricampeão mundial.

Para agradar aos anfitriões, o Rei do futebol disse que gostaria de ver uma decisão entre Brasil e Rússia no ano que vem.

- Costumo dizer que o futebol em todo mundo tem desafios. O Brasil tem um pequeno problema, a Argentina tem problemas, com a mudança de jogadores, o futebol russo é quase a mesma coisa. Acho que o mais importante é estar bem para a próxima Copa do Mundo. Nós temos o Brasil e a Rússia e temos pelo menos um ano para preparar um bom time para disputar a final. Então, eu quero vir aqui e ver Brasil e Rússia na final - afirmou.

Pelé chega ao século XXI, certamente como uma unanimidade no futebol; ele, que é da mesma geração de um Zagalo, Mané Garrincha, Gilmar, o goleiro, não o magistrado. Vale a pena ler um trecho da coluna do cronista de futebol, Juca Kfouri, publicada em seu blogdojuca.uol.com.br !O novo trono do Rei Pelé”, que reproduzimos a seguir:

O novo trono do Rei Pelé

Juca Kfouri

De seu blog

Quem o viu em desabaladas carreiras com a bola nos pés até o gol dos adversários;

quem o viu subir mais do que todos e cabecear de olhos bem abertos para o fundo da rede;

quem o viu matar no peito e baixar na terra;

quem o viu fazer gols de esquerda, de direita, de pênalti e de falta;

quem viu seu olhar assassino em busca da vitória;

sente um misto de tristeza e reverência ao ver que seu trono, aos 77 anos, agora é uma cadeira de rodas.

O Super-Homem está mais humano do que nunca.

E segue sendo Super.

Vida eterna ao Rei Pelé.

Wladimir Putin e Pelé, a face do Brasil no futebol; caçados pela Interpol, dirigentes da CBF não apareceram

Fonte Jornal GGN

Blogdojuca.uol.com.br

Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black