Poder público e sua área cultural fingem não saber, mas o Festaty-Tibiri consolida o Teatro Ivonaldo

O poder público de Santa Rita finge não saber da sua existência, a área cultural do governo Ricardo Vieira não enxerga além do umbigo dos gestores, mas o fato é que há eventos culturais que podemos considerar de resistência. É o que acontece com o Festaty, Festival de Teatro e Dança de Tibiri, em Santa Rita, que está na sua 25ª edição sem interrupção no Teatro Ivonaldo Rodrigues – o teatro de bolso mais exitoso do estado.

Ivonaldo é docente e ator. No final do século passado, tomou a decisão de transformar sua casa em um teatro. “Uma luta árdua e longeva”, disse Ivonaldo na noite do sábado, sentado na calçada de fronte o seu empreendimento e “aventura cultural”, enquanto os espectadores formavam uma pequena aglomeração.

O que era uma espécie de quintal há 20 anos. Virou espaço cênico, ganhou palco, equipou-se com material descartado de outros teatros – o Núcleo de Teatro da UFPB cedeu cadeiras, por exemplo. Mas nada disso aconteceu de imediato, como narra o idealizado do teatro.

O Festaty segue o figurino dos melhores festivais. Tem premiação em dinheiro, de reconhecimento a jovens atores e atrizes. – e organização.

Foto da estreia no Lima Penante da peça Último Assalto de Um Casamento; espetáculo também no Festaty

E a movimentação, o improviso, a energia desprendida pelos atores dão sentido aquilo que define o evento – um festival. E de teatro e dança.

Em São Paulo surgiu no século passado o conceito de “teatro de Bolso”, para definir um espaço cênico pequeno para ensaios, oficinas, aulas e. evidentemente, apresentações. O Teatro Ivonaldo Rodrigues é um “Teatro de Bolso” exitoso.

Lúcia Macedo aluna de teatro do Curso oferecido pelo Grupo Temboquinhanão, oferecido pelo ator Omar Brito

“É um mundo à parte”, disse uma frequentadora com uma criança adormecida no colo e que acabara de assistir dois espetáculos seguidos na noite do último noite de sábado. “Não tenho como deixar a criança, e ela não fica com ninguém e veio para um bom lugar” acrescentou.

- Mas os espetáculos noturnos são para adultos, atrações infantis devem ocorrer no horário da tarde, ponderei.

- Aqui do lado de fora, em Santa Rita, o mundo não tem nada de infantil. Ela (a criança) assistiu sentada, atenta, até que adormeceu no meu colo. Melhor assim”, foi a conclusão dada pela espectadora.

Atriz Gisele Suminsk em cena na peça Último Assalto de Um Casamento, texto e direção de João Costa no Festaty

Após presenciar o público que se dispersava por volta das 21:30, observei o quanto o poder público de Santa Rita é ausente, e muito mais ainda o Estado, pródigo em obras teatrais gigantescas – que também são importantes – mas nada na cultura é mais importante daquilo que acontece na comuna.

O Teatro Ivonaldo Rodrigues fica na Rua Pitimbu, em Tibiri II. Uma rua tranquila num bairro de vida noturna intensa.

Festaty: Atriz do Grupo Vivenciarte em cena numa peça de Lourdes Ramalho com direção de Michael Nascimento

Ator Ivonaldo Rodrigues transformou sua própria residência em um Teatro de Bolso e organiza o Festaty em Tibiri

-

Da Redação

Teatro

Tags:

Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black