Classe média pessoense flerta com a Eugenia, sai do armário e quer deficientes longe da praia do Cab

A vereadora Holanda(Progressista), que faz um trabalho de assistência social relevante em João Pessoa, revelou esta semana uma faceta da classe média alta pessoense: pendores indisfarçáveis pela Eugenia. Em matéria veiculada pelo site ParlamentoPb, Helena Holanda disse que um grupo de moradoras do bairro do Cabo Branco, orla marítima, área em que fica o metro quadrado mais caro da Paraíba, pediram que ela restringisse a presença de pessoas com deficiência na orla – um projeto de incentivo da vereadora à inclusão social, chamado Acesso Cidadão. Ocorre aos sábados em frente à Fundação Casa de José Américo. Reclamaram inicialmente do som. Depois sugeriram que ela cercasse a área.

Faz lembrar a teoria da Eugenia, de 1833, significando "bem nascido". A Alemanha nazista propagou essa teoria em defesa de uma raça superior, a ariana. Tal como na Alemanha do Cabo Adolfo, as senhoras do Cabo Branco sugeriram que a vereadora cercasse a área. Confinasse os deficientes num gueto.

A alegação é que àquela praia, é morada de gente famosa, bem-nascida. Dissimularam, alegando que o som estava alto; depois partiram para intimidação.

O que isto significa? É o novo normal do Brasil.

Recapitulando o pendor vira-lata do brasileiro. Entre 2011 e 2016, a importação de sêmen dos EUA para inseminações artificiais no Brasil cresceu 2.625%. Dados preliminares de 2017 já indicam que o crescimento segue. Mas o que mais chama a atenção nesses dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é o perfil dos doadores escolhidos: 95% deles são brancos, 52% têm olhos azuis, 64% têm cabelos castanhos e 27% são louros, números veiculados pela mídia nativa.

Países e sociedades modernas adotam políticas de inclusão social em áreas de lazer; uma nova realidade urbana

Conferindo o Censo Demográfico 2010 aponta que 1.045.962 paraibanos possuem algum tipo de deficiência, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números mostram que 27,7% da população paraibana tem algum tipo de deficiência visual, auditiva, motora ou mental, em diferentes graus de severidade.

Voltando à Eugenia, um filosofia social para organização da própria sociedade, que secretamente tornou-se um credo para uma classe média que não controla os meios de produção, acredita que muitas pessoas não dignas de transmitir suas respectivas hereditariedades a seus descendentes merecem ser segredas, num primeiro momento, confinadas em guetos no segundo ato, e no Gran finale, condenadas à esterilização contra a vontade.

Desejo de uma filosofia que aplique a Eugenia não é coisa do passado, ressurge no Brasil moderno e fascista

Resumo da ópera bufa: a extrema-direita venceu as eleições em João Pessoa, os fundamentalistas evangélicos, por outro lado, exercitam nas escolas, ruas e igrejas, um ódio não dissimulado a homossexuais. Segue o cortejo.

Vai ficar pior. Muito pior.

Imagens; Superinteressante

Arquivos da Segunda Guerra

Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black