Pandemia: MP autoriza suspensão de salários e contratos no Brasil; médicos russos e cubanos socorrem

O governo editou uma medida provisória que autoriza que salários e contratos de trabalho sejam suspensos por até quatro meses por conta do novo coronavírus. A MP foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União na noite de domingo (22). O texto passa a valer imediatamente, mas precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional no prazo de até 120 dias para não perder a validade.

Segundo a medida, a suspensão de contratos deve ser feita de modo que, no período, se garanta a participação do trabalhador em curso ou programa de qualificação profissional não presencial oferecido pelo empregador ou alguma entidade.

Imagem: Brigada de médicos cubanos chega à Itália para combate à pandemia

Por outro lado, o governo Bolsonaro deve manter o já agendado reajuste de medicamentos, mesmo com o avanço da pandemia de Coronavírus. O preço dos medicamentos deve ter reajuste médio de 4,08% a partir de 31 de março, segundo estimativa do Sindusfarma (Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos).

O aumento ainda não foi confirmado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Porém, a estimativa da indústria considera os parâmetros oficiais e dificilmente apresenta discordância em relação ao índice que entrará em vigor.

Solidariedade internacional: Brigada de médicos cubanos desembarca na Itália para combater pandemia de coronavírus

Europa - Médicos cubanos aterrissaram no território italiano para somar forças no combate ao novo coronavírus. Os experientes médicos ajudarão a conter a epidemia no norte do país europeu.

O ministro do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro de Cuba, Rodrigo Malmierca Díaz, anunciou que a ida de seus compatriotas à região da Lombardia, no norte da Itália.

A equipe de 52 médicos conta com vasta experiência em diversos países, entre eles o Brasil, de onde foram expulsos pelo governo em meio à radicalização política. O médicos cubanos participaram do programa federal Mais Médicos. A Itália representa a primeira missão solidária destes profissionais em um país desenvolvido.

Militares russos desembarcam na Itália para combate à pandemia

A Itália, o país mais afetado no mundo pela COVID-19 fora da China, recebeu especialistas militares russos na área de combate a doenças.

Na noite deste domingo (22), a Embaixada da Rússia em Roma anunciou que o primeiro avião russo com especialistas e equipamentos havia pousado na base aérea de Pratica di Mare. O Ministério da Defesa da Rússia confirmou esta informação no mesmo dia.

Cem médicos russos e biólogos desembarcam na Itália; grupo faz parte das Forças de Defesa Radiológica Russa

O grupo de especialistas para ajudar a Itália a combater o coronavírus é composto por cerca de 100 médicos e biólogos do Ministério da Defesa russo.

O grupo é liderado pelo major-general Sergei Kikot, vice-comandante das Forças de Defesa Radiológica, Química e Biológica da Rússia e especialista na área de sistemas de descontaminação. Trabalhou em situações de surtos de antraz e participou da gestão de medidas de mitigação de inundações, relata o jornal Izvestia.

Aleksei Smirnov, coronel do Serviço Médico, é um dos principais epidemiologistas, autor de mais de 70 artigos científicos, tendo participado no desenvolvimento da vacina contra o ebola.

Com Sputnik news

Folha

Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black