Rota do Cangaço: Patos de Irerê(PB), coito seguro para Lampião e palco da Revolta de Princesa

Hoje Distrito de São José de Princesa(PB), o pequeno vilarejo Patos de Irerê está inserido nas Rotas do Cangaço e da Revolta de Princesa(1930). Casas e casarões espalhadas por fazendas e pelo próprio vilarejo serviram de coito para Virgulino Ferreira da Silva Lampião, na década de 20 do século passado. Patos de Irerê também foi palco de combates entre a Polícia Militar da Paraíba contra os revoltosos que tentavam transformar o município de Princesa Isabel, independente da Paraíba.


Casa de Marcolino Diniz, coito seguro para Lampião, recebido para almoços privados e jogar baralho


Como pano de fundo, historiadores reportam que o Cel. José Pereira, líder da Revolta de Princesa, queria mesmo era forçar uma Intervenção Federal na Paraíba. A Revolta de Princesa fracassou, por conta da Revolução de 1930, que estouraria meses depois do início da Revolta, deflagrada no mês de fevereiro daquele ano.


Em Patos de Irerê, durante o cangaço lampiônico, o famosos chefe de bando Virgulino Ferreira da Silva Lampião, encontrava coito seguro, a exemplo da proteção dada pelos coronéis locais.

A casa de Marcolino Diniz, no vilarejo de Patos de Irerê, Lampião encontrou coito seguro. Reza a lenda que Marcolino Diniz hospedava Virgulino para almoços privados e jogo de cartas.


No Casarão(vídeo) pertenceu à família Marçal, na Fazenda Prata, reporta-se que foi o local onde, pela primeira vez, Virgulino se deixou fotografar com o seu bando de cangaceiros, no início da década de 20.


Fazenda Prata, próxima à divisa entre Paraíba e Pernambuco, coito seguro de Lampião


Com informações do historiador Emanoel Arruda, pesquisador da revolta de Princesa e também do cangaço lampiônico na região de Princesa Isabel.


Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black