SS ou Milicianos Amarelinhos da CBF a favor da Covid-19 podem emparedar o governador

Por João Costa


A Allgemeine SS do regime está de volta às ruas para emparedar governador e prefeitos, pedindo o que o regime já expõe: uma intervenção militar na governança; reage contra endurecimento de medidas restritivas que o próprio governadore relaxou;



Essa analogia às Allgemeine SS é porque na Alemanha do nacional-socialismo era composta por cidadãos, algo que de forma bizarra se reproduz no Brasil com eles vestidos com camisas da CBF. As cassandras ou vivandeiras e quartel vão ocupar as ruas até o dia 31 pedindo intervenção nos governos estaduais eleitos democraticamente, porque o regime em Brasília já é de militares


Na Paraíba, basta atentar para atitudes de alguns alcaides. Se tornou imperiosa a ação de juízes para barrar ações articuladas por eles em desrespeito às diretrizes do governo do estado. Atitudes como dos alcaides de Campina Grande, Conde, cabedelo e Bayeux são emblemáticas e assustadoras. Mas ainda há juízes na Paraíba em consonância com a civilização.


O juiz plantonista da 1ª Vara de Fazenda Pública de Campina Grande, Alex Muniz Barreto, ao tempo em que aponta “frouxidão” nas medidas adotadas pelo governo João Azevedo no enfrentamento da pandemia, na sua decisão enquadra o alcaide de Campina Grande. Eis um trecho da sentença:

“Assim, além de emular as práticas nocivas à saúde e de má gestão da pandemia realizadas pelo governo federal, o governo municipal (mais uma vez e para além do mau exemplo do próprio gestor) edita medida ainda mais frouxa de combate ao vírus, sem qualquer motivação racional e destoando da necessidade de uniformização regional das medidas restritivas, a exemplo da desarrazoada permissão de realizar, nesta fase da pandemia, cultos e eventos ecumênicos presenciais. Também de forma lamentável, na postura adota pela gestão municipal, o combate à pandemia vem sendo ‘intensificado’ com a alocação de recursos públicos para a elaboração de vídeo promocional ‘conscientizador’”.

João Pessoa já tem mais de 50 pacientes na fila por um leito de UTI, ainda assim, parte da sociedade se recusa a seguir normas sanitárias, o que demonstra que o regime quer ganhar a narrativa, neste exto momento em que sequer ministro da Saúde tem o regime, que busca um substituto para o general que está na pasta.

Esperemos pra ver o notável da Medicina que aceitará colaborar com o atual regime.

O que está nas ruas é luta de classe, e luta pela vida. Não haverá consenso e que o governador observe bem ao seu redor porque os “amarelinhos da CBF ou SS estão também encastelados no governo.

Foto: retirada do MaisPB

Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black